• Leandra

Petrópolis - Rio de Janeiro

Atualizado: Jan 6


Petrópolis é uma cidade serrana famosa e foi a nossa escolhida para passar um fim de semana saindo de Belo Horizonte. O inverno é uma boa pedida para conhecer essas cidades serranas. Para se chegar lá é muito fácil. Numa sexta-feira de carro, às 5h da manhã pegamos a saída para o Rio de Janeiro, próxima ao BH Shopping via BR 040. São 376 km até Petrópolis (5h de viagem), porém fizemos em 6 horas de carro até Ipanema, já que decidimos dar um mergulho no mar. Chegamos em Ipanema às 11h, próximo ao posto 10, deixamos o carro num estacionamento que tinha banheiros. ISSO ERA IMPORTANTE! Ah, na ida, colocamos as roupas de banho em um restaurante na estrada já no estado do Rio, perto de um pedágio. São vários pedágios até o Rio e vale muito a pena pagar cada centavo. A estrada é excelente!

Depois do banho de mar, importantíssimo para mineiros (hahhahaaha), saímos às 16h , pegamos muuuito trânsito até a estrada, mas subir a serra de Petrópolis foi tranquilo. Fizemos o check-in em nosso hotel por volta de 20h.

Escolhemos o Gallardin Palace Hotel muito bem localizado com uma visão incrível do palácio Quitandinha.

Hotel antigo, com um belo café da manhã, que não oferece muito conforto devido a falta de elevadores. Não ficamos muito no hotel e portanto não sentimos tanto... Logo que nos acomodamos traçamos o nosso roteiro, pois seria um dia corrido para ver alguns pontos importantes da cidade. Na noite de sexta exploramos a cidade que é bastante aconchegante. Comemos num famoso restaurante e assistimos a uma apresentação na praça.

Não falaremos do polo de compras pois nossa visita é destinada apenas ao turismo. Utilizamos nosso carro em todas as formas de transporte. Atrações com no máximo 10 minutos de distância.

Palácio Quitandinha

Construído em 1944 para ser o maior hotel cassino da América do Sul começou a passar a dificuldades em 1946, quando o jogo foi proibido no Brasil.

Em 1963, os apartamentos do foram vendidos e hotel se transformou em um condomínio de luxo. Em 2007 foi adquirido pelo Sesc- Rio e passou por reformas e hoje funciona como um polo de cultura e lazer, aberto a visitação. O palácio foi construído no estilo normando-francês externamente e rococó hollywoodiano externamente.

Ganhou esse nome porque no local onde foi construído havia uma fazenda, onde também eram vendidos os seus próprios produtos, daí o nome, quitanda.

Vale a pena a visita para ter ideia da grandiosidade desse lugar, que foi palco de concursos de Miss Brasil e do luxo da época em que foi construído. Em dias de sol, também tem passeio de pedalinho no lago em frente.

Casa de Santos Dumont

Santos Dumont era uma pessoa peculiar. Ele escolheu Petrópolis para construir sua casa de verão, um lugar feito todo sob medida e para atender as necessidades do pai da aviação. A casa que é conhecida como “A Encantada” conta hoje com um museu com acervo de objetos, livros, cartas e o mobiliário de Santos Dumont. É super importante prestar atenção em cada detalhes, como as escadas que só é possível subir começando com o pé direito, o chuveiro de água quente sem ser elétrico e a cama minúscula. No Centro Cultural 14 bis, anexo à Casa, é possível assistir a um vídeo que conta uma breve história sobre Santos Dumont.

Na praça 14 Bis é possível ver uma réplica do famoso invento de Santos Dumont. Fica bem perto da Casa. Na praça principal ao lado, a um centro de informações turísticas, onde é possível pegar um mapa.

Catedral de Petrópolis

Dedicada a São Pedro de Alcântara, padroeiro da monarquia brasileira, a igreja teve sua construção iniciada em 1884 e tem estilo neogótico.

Na catedral fica o Mausoléu Imperial com os restos mortais de Dom Pedro II, D Tereza Cristina, da Princesa Isabel e do seu marido, o Conde D´Eu. A entrada é gratuita. Em frente a catedral fica também a casa da Princesa Isabel, que não é aberta a visitação, mas é possível observar a fachada.

Palácio de Cristal

O Palácio de Cristal recebe eventos culturais e exposições diversas em Petrópolis. Foi cenário, em abril de 1888 da libertação dos últimos escravos de Petrópolis, em uma grande festa com a presença da Princesa Isabel. Inaugurado em 1884 foi encomendado pelo Conde D´Eu, marido da princesa, para receber exposições de produtos agrícolas e de pássaros.

Museu imperial

Ponto alto do turismo em Petrópolis, o Museu Imperial de Petrópolis reúne o principal acervo do país relativo ao império brasileiro, em especial do Segundo Reinado, período governado por d. Pedro II. São cerca de 300 mil itens museológicos, arquivísticos e bibliográficos. O prédio é belíssimo e os jardins também. Achamos espetacular ver a história de nosso Brasil bem de perto. Os quadros, as camas e objetos da família real são lindos. Atente para as proibições descritas no ingresso.

O que mais nos tocou com a caneta usada pela princesa Isabel na abolição da escravatura.

Cervejaria Bohemia

E para fechar o dia recomendamos a visita a Cervejaria Bohemia, que foi a primeira cervejaria do país, fundada em 1853 pelo alemão Henrique Kremer. A visita guiada é muito bacana e não deixou a desejar em nada a outras cervejarias. Muito legal e dá para aprender um pouquinho da história da cerveja, o processo de fabricação, a diferença entre os tipos de cerveja e degustá-la! Lembre-se: Se beber não dirija.

Depois de várias visitas procuramos um restaurante para jantar e retornamos ao Hotel. No domingo pela manhã pegamos a serra e demos um pulo em Teresópolis que fica a 55 km de distancia e fizemos em 1 hora de carro. Lá também é uma cidade serrana e não tem muitos pontos turísticos. Visitamos a porta da Granja Comary e avistamos o famoso dedo de Deus de longe.

Domingo cedo fizemos o check-out e retornamos à BH.

Alguma dúvida? Escreva pra gente!!!

#Petrópolis #RiodeJaneiro #RegiãoSerranadoRio #MuseuImperialRJ #RJ

89 visualizações
Viagem é com as Mineiras Viajantes.
Aqui você encontra dicas valiosas de viagens em Minas Gerais, Brasil e dos melhores destinos do mundo.
Aprenda a viajar barato conosco. Oferecemos Assessoria em Viagem.
Conheça os melhores destinos e lugares para viajar com as Mineiras Viajantes!

sobrenós

2016 @mineirasviajantes